As Guerreiras do Amor

60%

1

Ótimo!

Ótimo

3

Bom

Bom

1

Regular

Regular

0

Fuja

Fuja

Ver mais avaliações

As Guerreiras do Amor

Comédia, 70 minutos, 14 anos.

A comédia “As Guerreiras do Amor” bebe na fonte do teatro grego clássico e estreia renovada pela criatividade do dramaturgo Domingos de Oliveira e pela direção de Isser Korik. Baseada na obra “Lisístrata”, de Aristófanes, a peça foi encenada pela primeira vez há 30 anos. A primeira montagem, sucesso de crítica e público, foi encenada no ano de 1988 por um jovem elenco formado por Heloísa Périssé, Maitê Proença, Luiza Tomé, Priscila Rozembaum, Orã Figueiredo e André Mattos, entre outros. Também no elenco, estava Domingos de Oliveira, que assinava a direção. Hoje, André Mattos, ator com vasta experiência, se junta a um time de jovens atores paulistanos para recontar a história da prostituta Lisístrata, que lidera as mulheres de Atenas, revoltadas contra a guerra. Sem poder político, elas decidem fazer uma greve de sexo até que seus maridos façam um acordo de paz.

Na bilheteria: R$ 40,00 e R$ 50,00 setor B

Por: R$ 20,00

Saiba como funciona o Sampa Ingressos

COMPRAR

60%

Temporada

até 30 de Março;

Quintas, às 21h; Sextas, às 21h30 e Sábados, às 19h.

Elenco / Direção

Texto e dramaturgia: Domingos de Oliveira. Direção: Isser Korik. Realização: Jardim Cabine Participações e Serviços Teatrais Ltda. Elenco: André Mattos, Analice Pierre, Andressa Lelli, Bruna Tatar, Denis Felix, Gabriela Monteiro, Isaac Medeiros, Larissa Matheus, Mayara Justino, Monique Hortolani, Robson Guedes, Rodrigo Vicenzo, Ronaldo Saad e Tito Soffredini.

Endereço

Teatro Folha

Avenida Higienópolis, 618 - Shopping Pátio Higienópolis - Piso Terraço (último piso), na praça de alimentação. (Higienópolis)

Telefone: 3823-2323

Horário da Bilheteria: quarta e quinta, das 15h às 21h; sexta, das 15h às 21h30; sábado, das 12h às 23h59; e domingo, das 12h às 20h. Troca de voucher disponível a partir de 1 semana de antecedência do evento.

Comentários

Os diálogos são muito rápidos. Alguns atores falam baixo. É um clássico, portanto, deve ser encenado com muito capricho, de forma que todos compreendam. Por outro lado, não há necessidade de "gritar" o texto. Desejo melhoras e sucesso.
Maria Antonia Di Felippo

Uma montagem divertida que aborda a relação entre homens e mulheres na Grécia Antiga e chega aos dias de hoje. Destaque para o ator André Mattos que leva a platéia a rir muito com o seu personagem. Um bom espetáculo e uma boa diversão.
Rodolfo Bonventti

Realmente vale a pena assistir. Muito bom!
Aquiles


Peças relacionadas


Teatros