O Filho da Mãe

50%

11

Ótimo!

Ótimo

1

Bom

Bom

0

Regular

Regular

1

Fuja

Fuja

Ver mais avaliações

O Filho da Mãe

Comédia, 75 minutos, 12 anos.

A peça busca na comédia e na sátira do estereótipo das mães uma forma de abordar temas como paixão, carinho e relações familiares. A trama se passa em um apartamento e gira em torno da convivência de uma mãe divorciada com seu filho. O enredo mostra de forma bem-humorada os conflitos e dramas nas mais diversas situações vividas entre Valentina e Fernando. Enquanto Valentina é uma publicitária bem-sucedida profissionalmente, mas completamente desmiolada e apaixonada pelo filho, Fernando é um recém-formado roteirista, que está indo para Nova York estudar cinema contra a vontade da mãe. Diferente de peças que apostam na ordem cronológica, O Filho da Mãe não possui um enredo linear. Em quatro momentos diferentes, o texto joga com flashbacks que mostram essa relação de mãe e filho, revelando acontecimentos passados da vida dos dois.

Na bilheteria: R$ 40,00

Por: R$ 19,90

Saiba como funciona o Sampa Ingressos

COMPRAR

50%

Temporada

até 25 de Maio;

Quintas, às 21h

Elenco / Direção

Elenco: Eduardo Martini e Guilherme Chelucci. Texto: Regiana Antonini. Direção Geral: Eduardo Martini.

Endereço

Teatro Itália (290 lugares)

Avenida Ipiranga, 344 (Próximo à estação República do Metrô) (República)

Telefone: 3255-1979 / 3120-6945

Horário da Bilheteria: Terça a domingo, das 15 às 21h.

Ar-condicionado, acessibilidade para pessoas com necessidades especiais e estacionamento no local.

Ver no Google Maps

Comentários

Excelente reflexão de conflitos entre Pais e Filhos, e o principal... O Amor!!! Muito bacana, diversão garantida.
Silene Maria Ferrara

Achei o espetáculo muito clichê, não conseguimos nem assistir 30 minutos. Por ser um roteiro baseado na convivência de uma mulher com uma carreira e cuidando do filho sozinha, esperava por algo mais admirador, mas relataram uma personagem totalmente sem empatia e ainda presa a um passado com o marido onde a atual dele é quem não presta, é a taxada de vagabunda e afins. Ainda mencionam a compra de animais silvestres como algo comum e tiram sátira de tudo o que não deveria ser taxado como piada.
Pamela Ferreira do Nascimento

Maravilhoso!
ALCILEIDE DIAS JALES

Foi incrível...........
Edson Checchia

A peça é leve, divertida, ri do começo ao fim. Super recomendo!
Fabiana Ravanahani Bertolozzi

+ Carregar mais

Peças recomendadas


Teatros